segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Márcia Zucchi: ‘Se tiver apoio, serei candidata a prefeita’

A primeira mulher a defender um réu num júri em Taquaritinga e, agora, a segunda a ocupar a presidência da Câmara Municipal, sendo que a primeira foi a professora Widdad Eid Gomes da Silva entre os anos de 1995 e 1996.
Ela já demonstrou que a força de vontade pode ir muito além. E se tiver o apoio necessário poderá sair candidata a prefeita em 2012. Já que para ela, a partir de agora, o debate de ideias será neste sentido. “É hora de Taquaritinga ter mais mulheres disputando e conquistando mais cadeiras também na Câmara Municipal.”
A afirmação é da advogada Márcia Aparecida Zucchi Libanore (DEM) que tomou posse na manhã de segunda-feira (3), primeiro dia útil do ano, na presidência da Câmara Municipal. Quem deixou o cargo foi o vereador Amarildo Luis Rocha, o “Piconzé”.
A eleição da mesa diretora com chapa única, aconteceu dia 8 de dezembro. Além de Márcia, fazem parte da nova mesa Mauro Sérgio Modesto (vice-presidente), Gilmar de Azevedo (1.º secretário) e Rodnei Batista Alves (2.º secretário).
Durante a posse, que foi recebida com um café da manhã, Márcia brincou que prefere ser chamada de “presidente” da Câmara e não de “presidenta”. “Eu não ligo, mas gosto mais de ser chamada de presidente”, disse.
O padre Adalberto Salvini fez uma bênção especial para o novo ano que se inicia e ela ganhou dele um mimo, que é um crucifixo de madeira vindo de Costa Rica que nele estão desenhadas pessoas, que para ela caracteriza o povo. “Vou guardar com carinho. Nele está a população de Taquaritinga”, afirmou.
Na edição de papel, leia a íntegra da entrevista.

Um comentário:

  1. Nilton gostaria de conversar com você, tem um email?
    Abraços.

    ResponderExcluir